MOVIMENTO HARE KRISHNA


A minha fé em Krishna está embasada no conhecimento de que Krishna é a Verdade Absoluta. Quando fixei minha mente e dediquei minha fé para ele, obtive conhecimento real de tudo a minha volta, minha vida social, pessoal, familiar, nada ficou separado da minha vida espiritual e da minha relação com Krishna, porque ele está presente em tudo. 
- Rama Putra, colaborador da Fazenda Nova Gokula

Originado na Índia, o Movimento Hare Krishna (MHK) chegou ao Ocidente na década de 60, contrariando a opinião dos religiosos indianos que não acreditavam que no Ocidente as pessoas pudessem aceitar um estilo de vida tão voltado para o desenvolvimento espiritual. Essa aproximação cultural foi realizada com Srila Prabhupada que foi aos Estados Unidos com o objetivo de divulgar o conhecimento védico e a mensagem do líder social e espiritual Sri Chaitanya.

A denominação oficial deste movimento é ”Sociedade Internacional da Consciência de Krishna (ISKCON), que aparece como instituição oficial nos Estados Unidos dos anos 1966, num contexto de grandes mudanças políticas, sociais e culturais. A ISKCON segue os ensinamentos dos Vedas e das escrituras védicas, incluindo o Bhagavad-gita e o Bhagavad Purana, que ensina e pratica o Vaishnavismo, ou seja, devoção a Deus.

A prática dos vaishnavas segue quatro princípios básicos: não comer carne, peixe nem ovo, não se intoxicar, não praticar sexo ilícito – fora do casamento e sem fins reprodutivos – e não participar de jogos de azar, compromisso feito pelos discípulos antes de serem iniciados ante um guru. Assim, o MHK pode ser observado como um sistema que se estende além do culto espiritual, abrangendo diferentes esferas, desde alimentação, relações humanas, consumo, organização social e até econômica. Prabhupada define-o como um movimento ”cultural essencial” para toda a sociedade humana e que não tenta destruir ou competir com outras fés.

Não há, nessa filosofia, uma dissociação entre o conhecimento teórico e a experiência concreta. Explica-se que o conhecimento, recebido em sucessão discipular, torna-se sabedoria. Ao alcançar a união entre a filosofia e a prática, consegue-se atingir a elevação espiritual. Apesar do termo hinduísmo ser amplamente usado para definir o conjunto de crenças provenientes da Índia, a palavra não existe no léxico sânscrito, sendo uma definição dada por outras povos à cultura indiana.


Candomblé

 


Xamanismo

 


Bruxaria

 


Santo Daime

 


Umbanda